Grupo Vínculo - Apoio voluntário especializado para cuidados com a vida

PARA QUE SERVE O ODONTOPEDIATRA NA AMAMENTAÇÃO ???






... "reconhece o direito da criança de gozar do padrão mais elevado de saúde, adotando todas as medidas apropriadas para a redução da morbidade e mortalidade infantil... "
Estas medidas incluem:
"... a garantia de que todos os segmentos da sociedade sejam informados, tenha acesso à educação e recebam apoio para o uso de conhecimentos básicos sobre nutrição, saúde infantil e vantagens da amamentação... "
    (Convenção dos direitos da Criança)


A mensagem é clara: educação que assegure conhecimento básico sobre as vantagens da amamentação é um direito humano. Promovê - la, apoiá-la é um legítimo exercício de cidadania. (Dra Gabriela Dorothy Carvalho)

A Odontologia Neonatal surgiu para somar forças no combate ao desmame precoce e a suprir a carência de assistência na saúde da mãe que amamenta. Evidências científicas comprovam cada vez mais a inclusão do Cirurgião Dentista na saúde bucal do bebê ainda no ventre da mãe durante a gravidez e principalmente em intervir já no Recém Nascido no período de aleitamento Materno.

O aleitamento materno na época de nossas bisavós era um ato natural e fisiológico, já nos dias de hoje tornou-se um OPÇÃO. Na década de 70, as taxas de aleitamento materno alcançaram os níveis mais baixos da história da humanidade. Começou, então, a acontecer um movimento internacional para resgatar a “cultura da amamentação."

Infelizmente este resgate ainda não está sendo satisfatório, pois a falta de preparo da mãe frente ao ato de amamentar e a facilidade que esta tem em substituir o aleitamento materno por bicos artificiais é grande, tornando ainda mais complicado para a mãe OPTAR pelo natural e melhor ao seu bebê.
O aleitamento natural não é um ato instintivo ou reflexo (MEDEIROS ET al.14, 1998), portanto deve ser aconselhada às mães ainda no pré-natal. A sucção é um fenômeno diretamente ligado à deglutição, sendo também percebido antes do nascimento sob forma de contrações bucais e outras respostas reflexas (FINN4, 1982).

Para poder desenvolver um bom trabalho em Odontologia Neonatal, cujo objetivo específico é a prevenção de inúmeras doenças e alterações que as crianças podem desenvolver no futuro, é necessário que o cirurgião dentista tenha uma formação específica, com conhecimento técnico de manejo clínico do aleitamento materno e procedimentos odontológicos com gestantes, puérperas e bebês.
As vantagens do aleitamento materno; entre elas, redução da mortalidade infantil, melhor nutrição, redução de doenças infantis, melhor desenvolvimento neurológico, mais econômico, melhor qualidade de vida, promove vínculo afetivo entre mãe e filho, desenvolvimento dos órgãos Fono-articulatórios, desenvolvimento do sistema estomatognático.

Para o Odontopediatra neonatal as vantagens são muitas em benefício ao desenvolvimento deste bebê e sua cavidade bucal, ressaltamos:

Melhor Nutrição: Deficiências nutricionais têm um importante papel no desenvolvimento dos dentes, no surgimento de defeitos estruturais e na susceptibilidade ao aparecimento de lesões de cárie.
Portanto mães que amamentam até os 6 meses de vida exclusivamente têm melhor nutrição para seu bebê e conseqüentemente estes bebês tendem a possuir dentes fortes e saudáveis!

A desnutrição crônica tem sido apontada como causa de maior risco de cárie pela escassez de proteínas
na saliva e pela própria redução do fluxo salivar; a desnutrição também aumenta o risco de hipoplasia de
esmalte, o que não deixa de ser um fator predisponente à cárie (ROSENBLATT, 2000).

Redução das doenças infantis: Durante a amamentação, aprende-se a respirar corretamente pelo nariz, evitando amigdalite, pneumonia, entre outras doenças respiratórias. Quando a criança é respiradora bucal ela tem a boca seca, sua salivação é diminuída e seus dentes conseqüentemente ficam mais susceptíveis ao aparecimento de cáries.


 Desenvolvimento do sistema estomatognático
Quando a criança é amamentada realiza um exercício físico importante para o seu desenvolvimento orofacial. Ao nascer, o bebê tem a mandíbula pequena, que irá alcançar equilíbrio no tamanho em relação ao maxilar superior tendo seu crescimento estimulado pela sucção do peito.
A sucção é um instinto fisiológico do neonato, no qual ele satisfaz suas necessidades nutritivas e afetivas, servindo de treinamento para o segundo reflexo da alimentação, a mastigação.



Se fosse disponibilizada uma nova vacina que pudesse prevenir a morte de um milhão de crianças ou mais por ano e que, além disso, fosse barata, segura, de administração oral e esta se tornaria numa prioridade imediata para a saúde pública. (- Lancet 1994; 344:1239-41)

A amamentação pode fazer tudo isso e mais ainda, mas precisa de ajuda e apoio, ou seja, cuidados profissionalizados que permitam às mães ganhar confiança e lhes mostrem o que fazer e as protejam de más práticas. Valorizem estes profissionais!
Mães que já amamentaram PODEM AJUDAR!
"Se desejamos alcançar uma paz real no mundo,
temos de começar pelas crianças".
                                                   - Gandhi

"Enquanto as crianças ainda são pequenas,
ofereça-lhes raízes profundas;
quando crescerem, dê-lhes asas."
                                            - Provérbio Indiano

Dra Karina Falsarella
Odontopediatra, Odontologia Intra-Uterina, 
Neonatal e Aleitamento Materno
dra.kfalsarella@gmail.com

Somos um GAPP

Somos um GAPP

Fazemos parte!