Grupo Vínculo - Apoio voluntário especializado para cuidados com a vida

Cuidados com Recém Nascido

Este tema é sempre bem vindo!

Sabemos que a chegada do bebê traz aos pais muitas mudanças e inseguranças e as dúvidas mesmo chegam a todo vapor quando a rotina deste bebê se instala na casa.

A primeira dica: ACOLHA as orientações, dicas e palpites das pessoas mas também FILTRE, siga seu coração e instinto de mãe !

Aqui vão algumas as dicas, sugestões e orientações da equipe de profissionais do Grupo Vínculo:

Enxoval 

As roupas do bebê devem ser de preferência 100% algodão, se tiver bordado certifique-se que a parte interna da roupa não vá incomodar o bebê, evite babados, laços, cordão de amarrar na região do pescoço, corte as etiquetas, lave as roupas apenas com sabão de côco neutro (não use amaciante) tenha um balde somente para lavar as roupas do bebê (lave separadamente das demais roupas da família).

Ao invés de incluir na sua lista de enxoval, chupetas, mamadeiras, bicos intermediários, protetores de mamilos, pomadas anti-fissuras e latas de leite artificiais, inclua no lugar destes um BOM livro de aleitamento materno e procure ter em mãos os contatos de profissionais da saúde que possam te auxiliar caso tenha alguma dificuldade  na amamentação.


Para o banho: basta a banheira com pouca água o sabonete neutro glicerinado e a toalha fralda.

Para higiene: algodão (evite lenço umidecido), garrafa térmica para água morna, cotonete, álcool 70% (para umbigo do bebê)

Para prevenção: pomada anti-assadura, maisena, soro fisiológico (para pingar no nariz do bebê com conta-gotas).

Algumas outras coisas que não podem faltar: fraldas de boca, fraldas descartáveis ou de pano, sling, fita adesiva, escova cabelo de bebê, tesourinha para unha e termômetro.

Quantidade de Roupa no bebê

Tenha bom senso, muita roupa no calor faz tanto mal quanto pouca roupa no frio também para o bebê. Sinta em você a temperatura e o clima e vista seu bebê de acordo com o clima adequado e estação do ano adequada. Tenha sempre mais de uma opção de roupa na mala, coloque troca de roupa tanto de frio como de calor, além de uma manta.

Troca 

O bebê que mama somente leite materno, se está ganhando peso adequadamente e mamando direitinho este fará muito "xixi" (em torno de 8 x ao dia) e muito "cocô" (pastoso, mais líquido as vezes com gruminhos, na cor amarelo ouro), praticamente em toda mamada. Bebês que mamam com complemento ou somente leite artificial tem as fezes mais consistentes e regulares. A mãe deve trocar o bebê sempre que possível e quando ele evacuar o ideal é lavar a região, secar bem para não assar.

Sono

Normalmente o recém nascido acorda, mama e dorme, mas nada impede de ser estimulado algumas vezes ou utilizar técnicas de ralaxamento quando estiver agitado. Após a mamada o bebê deve ficar um tempo (30 min mais ou menos) em posição vertical ele pode arrotar ou não depende da pega na amamentação, do quanto ele ingeriu de ar durante a mamada. O colchão do bebê deve estar inclinado cerca de 45 graus, travesseiros anti-sufocamento e deitá-los JAMAIS de bruços.

O Banho do bebê

Preferencialmente no horário mais quente do dia, ou antes de dormir, é interessante que o banho do bebê seja sempre no mesmo horário para estabelecer rotina. A temperatura da água deve ser em torno de 36 ou 37 graus. Enrole o bebê em uma fralda de pano em posição fetal e coloque-o na banheira com a fralda. Isso lhe trará o conforto e a segurança de que tanto necessita. Depois, vá soltando a criança ao poucos, até ela se acostumar.

Cólicas do bebê

As cólicas normalmente aparecem dos 2 meses aos 4 meses, os horários em que mais se intensificam são das 17h as 21h. As mães podem sim cuidar da alimentação enquanto tiverem amamentando, evitar refrigerantes, codimentos e doces como chocolates mas o mais importante é ingestão de água, muita água. Deixar o ambiente da casa tranquilo faz toda diferença se ainda assim o bebê não pára de chorar aqui vão algumas dicas para relaxar o bebê.

Banho de balde (ofurô), Shantala e a técnica de Harvey Karp são algumas opções.

Banho de balde

Este tipo de banho faz a criança ficar na posição fetal que estava dentro do útero e ela fica muito mais calma



Shantala

Shantala vem do nome da Indiana parablégica que fazia massagem em seu bebê na calçada da índia e foi vista pelo pelo médico francês Frédérick Leboyer que se encantou com a cena e escreveu o livro.

O Vídeo:



Técnica de Harvey Karp:

O pediatra amedicano Harvey Karp tem uma técnica infalível para acalmar seu bebê:

Há 5 modos e acionar o reflexo da calma:

1) Embrulhar firme o bebê: O bebê se aborrece quando está sendo "embrulhado", mas é a primeira fase da técnica, desconsidere temporariamente o choro e continue pois vai passar.  O embrulhar faz o bebê se sentir ao lar naturalmente, os bebês ficam assim no útero.


2) Posição de lado ou de bruços: A posição é tipo pega de futebol americano.


3) Chiado: Segundo Karp, para o bebê um chiado alto é como dizer: " Eu te amo, não se preocupe está tudo bem". São chamados de chiagos brancos: ruído que podemos fazer com a boca, "chiiiiiiiiiiii, chiiiiiii" como também o som do secador de cabelo, máquina de lavar roupa, aspirador de pó, estática entre duas estações de rádio. Sabe-se que o som que o bebê ouve no útero é mais alto que o aspirador de pó.




4) Balançar ou sacolejar: Um exemplo do grau em que devemos balançar o bebê é a gelatina num pires, ou seja um sacolejo leve exatamente o mesmo que o bebê sente dentro do útero.

Obs: Há a chamada Síndrome do bebê sacudido, em que a cabeça é balançada tão violentamente que que o cerebro balança e isso pode lesar o bebê, pois a cabeça vai para frente e para trás com muita força, o movimento da técnica citada não é forte é um sacolejo leve e não prejudica em nada o bebê, muito pelo contrário ajuda o bebê acalmar.


5)  Sugar: Amamentar é o meio mais poderoso para acalemar o bebê ou se ele estiver satisfeito oferece seu dedo (higienizado, limpo) para ele sugar.


Grupo Vínculo

Somos um GAPP

Somos um GAPP

Fazemos parte!